segunda-feira, 23 de novembro de 2009

Apagão Gera prejuízo Bilionário à Indústria do RJ

A Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (Firjan) informou que o apagão que afetou 18 Estados na noite de terça-feira causou prejuízos que podem ter ultrapassado R$ 1 bilhão. As informações são da Rede Globo. Em algumas regiões do Estado, o abastecimento de água ainda está prejudicado.

Segundo dados da Firjan, Federação das Indústrias do Rio de Janeiro, o apagão que afetou 18 estados na noite do último dia 10 de novembro, causou prejuízos que ultrapassaram a casa de 1 bilhão de reais.

Por volta das 22h30, a usina de Itaipu perdeu a capacidade de transmitir a energia elétrica produzida, para algumas partes do país.

Ao menos 18 Estados, sendo que quatro deles (Espírito Santo, Mato Grosso do Sul, Rio de Janeiro e São Paulo) ficaram completamente sem energia elétrica. Acre, Alagoas, Bahia, Goiás, Mato Grosso, Minas Gerais, Paraná, Paraíba, Pernambuco, Santa Catarina, Sergipe, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul e Rondônia foram parcialmente atingidos pela falta de luz. A situação foi normalizada entre a noite de terça-feira e a madrugada e manhã desta quarta-feira.

Três linhas de transmissão de energia elétrica com problemas teriam sido a causa do problema.

Dados do Operador Nacional do Sistema (ONS), 28,8 mil megawatts de potência foram perdidos com o problema (cerca de 40% da energia elétrica do Brasil), o que impossibilitou o fornecimento de energia elétrica para as demais regiões. Para abastecer o Estado de São Paulo, por exemplo, são necessários em torno de 17 mil megawatts.

Em São Paulo, o apagão durou cerca de seis horas.

segunda-feira, 16 de novembro de 2009

Redução no consumo de energia elétrica – Diferencial Competitivo | WM Energia

Redução no consumo de energia elétrica – Diferencial Competitivo WM Energia

De acordo com o estudo “Brasil Sustentável, série horizontes da Competitividade Industrial”, até 2030 ocorrerá um aumento nos custos de energia elétrica na casa dos 30%. No período de 2001 a 2007 os custos com energia elétrica subiram 170% na indústria, percentual 3 vezes superior a taxa do IPCA, dado que apoia essa previsão.

Países como Holanda, Alemanha, Canadá, Suécia e Espanha aplicam esforços na redução do consumo de energia elétrica desde o início dos anos 80. Com a aceleração do processo de globalização e constante necessidade de redução de custos, é de vital importância a redução do consumo de energia elétrica, ítem que corresponde a grande parte dos custos de produção. A eficiência na administração e consequente redução no consumo de energia elétrica, é essencial para o aumento da competitividade no mercado internacional.

De acordo com dados da EPE (Empresa de Pesquisa Energética), o setor industrial é responsável por 46% de todo o consumo de energia elétrica no Brasil sendo que 28,5% por sistemas motrizes industriais. "É muito importante investir em eficiência energética, pois isso resulta em uma redução não só na conta de energia, como nas intervenções ao meio ambiente. Quando se trabalha assim, reduz-se o investimento do governo em geração hidrelétrica", destaca o diretor de Tecnologia da Eletrobras, Ubirajara Meira.

A eficiência no consumo de energia elétrica reduz a necessidade de investimentos em infraestrutura de energia podendo a empresa investir em outras áreas melhorando o seu desempenho geral.

Atualmente existem sistemas capazes de monitorar e analisar o consumo de energia elétrica permitindo maior acertividade nas decisões estratégicas, nas contratações junto às concessionárias, além de evitarem multas e outras penalizações por exedentes de consumo, fator de potência, etc.

Entre em contato com a WM Energia e conheça nossas soluções para reduzir seus custos com energia elétrica.

quinta-feira, 12 de novembro de 2009

Apagão

Qual a verdadeira CAUSA ? Envie seus comentários. http://www.emenergia.com.br

terça-feira, 10 de novembro de 2009

Noventa e cinco por cento de médias e pequenas empresas desconhecem benefícios da eficiência energética

Noventa e cinco por cento de médias e pequenas empresas desconhecem benefícios da eficiência energética

Fonte: PROCEL INFO - La Radio Bio-Bio - 06.11.2009

Chile - Realizou-se o I Seminário de Eficiência Hídrica e Energética nas Médias e Pequenas Empresas, evento organizado pelo Serviço de Cooperação Técnica Sercotec e pela Direção Geral de Águas. Na oportunidade apresentaram os resultados de um estudo ligado ao seminário, dirigido especificamente a este segmento, que conclui que 95% das médias e pequenas empresas não percebe que eficiência de água e energia lhes ajudaria a baixar custos e melhorar negócios.

Em outros registros, 76% das pequenas e médias indústrias afirmam que a eletricidade é a principal fonte de energia. Destas, em um ranking de usos se pode dizer que as três principais utilizações da energia elétrica são, em ordem decrescente, iluminação, maquinária e computadores; na água, o primeiro é para banho e cozinha, seguido pela limpeza de matérias primas e produtos, e posteriormente os processos produtivos. Cerca de 94% das pequenas e médias empresas nunca receberam assessoria relacionada ao consumo de água e energia, 75% destes não contam com responsabilidade no controle do consumo hídrico e energético da empresa, e aproximadamente 52% não conhecem os benefícios de um plano de eficiência hídrica ou energética.

Seguidores

Marcadores